OFICINA

CLOWN

uma viagem de auto-descoberta e desenvolvimento pessoal
Atividades em Destaque (ver agenda completa)
  • Rubenta à Bolha em Setúbal| 16/nov | 10:30 - 12:3(mais informação)
  • Sessão Aberta da Oficina Clown em Torres Vedras | 21/nov | quinta | 19:00 - 21:0(mais informação)
  • Sessão Aberta da Oficina Clown na Xpand, Odivelas | 21/nov | quinta | 19:00 - 21:0(mais informação)

"Participar na oficina de clown foi uma experiência inesquecível! Ri, saltei, pulei, dancei, refleti, meditei, chorei, abracei, sorri... dei-me tempo para me conhecer e me experimentar. Tempo para mim! Sinto que me transformei! :)"

Ester, Gestora, 32 anos

(ver outros testemunhos)

A partir de um espaço seguro, sem julgamento e suportado, a técnica de clown permite-te explorar todos os cantos da tua alma que estão esquecidos, adormecidos ou que te são desconhecidos. Através deste trabalho podes esperar levar para a vida mais autenticidade, confiança e espontaneidade. Estes resultados são obtidos através de um processo cheio de imaginação e gargalhadas que cruza o mundo dos sonhos irreais e o mundo dos medos que enquanto seres de palmo e meio nos paralisavam, e ainda hoje muitas vezes nos travam.
 
Lembras-te de em criança estares a brincar e sentires que não querias que aquilo acabasse nunca? O nosso convite é voltares a esse nível de excitação.
 
(lê mais sobre a nossa abordagem)

OS @FUNDADORES

A Oficina Clown nasceu a 17 de setembro de 2015. Éramos dois amigos inseguros e cheios de miaúfa,

mas com muita vontade de devolver ao mundo tudo o que os palhaços nos vinham a ensinar.

Hoje somos uma equipa de vários (des)facilitadores, com  20+ oficinas em Lisboa e 230+ palhaços desembrulhados!

 
 

Ricardo Lapão, é um palhaço tresloucado, corajoso e que às vezes congela ao pensar. Licenciou-se em Engenharia no IST. Co-fundou a WeListen. Hoje trabalha como terapeuta e formador. Já catalisou várias oficinas de clown e adora trabalhar com pessoas e com emoções. É facilitador de actividades de meditação, onde explora as suas várias vertentes. Quem o conhece, diz que é um dos seres humanos mais corajosos que conhece, não por já ter subido ao Evereste, mas sim por descer permanentemente ao mais fundo do seu ser. Durante algum tempo co-liderou o movimento TodosaMarar. Fez muitas outras coisas que quando as recorda parece que aconteceram noutra vida. Hoje move-se num caminho espiritual com os pés bem assentes na terra, acreditando que antes de qualquer movimento, organização, filosofia, metodologia, está sempre a pessoa e a sua individuação. Nesta oficina quer criar um espaço seguro onde o clown de cada um possa florescer, e acredita que o espaço do palhaço é um espaço libertador e de exercício da liberdade.

Rodrigo Dias, é um palhaço tímido que se acha muito sensual e que quando ri demais fica com azia. Licenciou-se em Engenharia no IST. Estuda Psicoterapia Corporal em Biossíntese. Tem um filho, uma filha e sete sobrinhos, com quem adora brincar. Trabalha na Premium Minds, onde luta todos os dias para que mais de cem pessoas sejam cada vez mais felizes. Foi presidente da Candeia, criou a comunidade Prédios Que Falam e criou com o Ricardo a oficina de desenvolvimento pessoal Sai das Paredes Que Conheces. Hoje, é um adulto em busca da sua criança interior, que tem dificuldade em chorar, que ainda reprime a sua raiva, e que usa a dança e a meditação como fontes de clareza sobre si próprio. A descoberta do seu clown trouxe-lhe um recurso valioso para enfrentar as adversidades da vida e ser capaz de estar mais em contacto consigo próprio. Nesta oficina quer partilhar-se e maravilhar-se com a profunda transformação que ela traz. Recentemente escreveu um artigo sobre a intersecção entre o palhaço e o terapeuta que está aqui disponível para quem quiser ler.